Início > Blog > Quando procurar um dermatologista veterinário? Veja o que ele faz!

Quando procurar um dermatologista veterinário? Veja o que ele faz!

Quando procurar um dermatologista veterinário

Quando você sente uma coceirinha intensa em determinado ponto da pele ou mesmo percebe alterações na derme, quem procura? Um médico especialista, certo? Para pets, também há um profissional especializado nisso, sabia?

Neste artigo, vamos explicar quando procurar um dermatologista veterinário e as principais atribuições deste profissional.

Como o nome por si só já indica, esse profissional é o médico especializado em doenças de pele animais. As consultas são tanto encaminhadas por um veterinário geral quanto solicitadas de pronto pelo tutor.

Para eliminar as suas dúvidas, entenda o que ele faz e quando você deve marcar uma consulta com esse especialista. Você está no blog da Rede DOK. Temos uma série de profissionais capacitados para atender seu pet.

Veja as especialidades veterinárias atendidas!

O que é o dermatologista veterinário?

Da mesma forma que na medicina humana, a área animal também tem suas especialidades e uma delas é a dermatologia veterinária. Ela é a área de atuação dos médicos que fizeram uma pós-graduação em cuidados com a pele.

Sendo assim, para entender quando procurar um dermatologista veterinário, você deve saber o que ele faz.

Este profissional cuida da pele, unha e pelos dos pets, avaliando principalmente as condições dermatológicas que surjam. Deste modo, procedem com diagnóstico e tratamento adequados. Para isso, o dermatologista adquire conhecimentos que vão além da anatomia, fisiologia e o próprio comportamento do animal.

Isso inclui problemas dermatológicos variados, por exemplo, infecções fúngicas ou bacterianas, alergias, parasitas, doenças autoimunes e tumores. Sendo assim, é importante levar em conta que ele é o profissional mais indicado para detectar diversas patologias, graças à preparação para análise e intervenção.

Por fim, o dermatologista orienta os tutores sobre os cuidados e tratamentos. Normalmente, o encaminhamento é feito pelo veterinário generalista, após uma consulta prévia.

 

O que o profissional faz?

Em suma, o dermatologista veterinário avalia e procede com o diagnóstico e tratamento de doenças de pele. Isso é feito a partir da consulta inicial, quando o profissional fala com o tutor sobre hábitos, ambiente, contato com outros animais e demais informações. Ou seja, procede com a anamnese.

Com tais informações, o especialista já é capaz de indicar possíveis causas para os problemas descritos. Em seguida, o dermatologista solicita exames clínicos e físicos complementares. Para os primeiros, por exemplo, ele avalia sinais de lesões, inflamações ou quaisquer outras alterações que indiquem uma questão dermatológica.

Já os demais exames abrangem:

 

  • Testes de alergia;
  • Exames de cultura (bacteriana e fúngica);
  • Raspagem;
  • Biópsia;
  • Citologia;
  • Otoscopia (para identificar otite).

 

Uma vez que a doença é identificada, o dermatologista veterinário orienta o tratamento. Neste processo, recomendam-se as consultas para monitoramento e ajustes, se necessário.

A profilaxia geralmente inclui antifúngicos, antibióticos, imunossupressores, anti-inflamatórios e medicamentos tópicos.

Além disso, podem ser recomendadas adaptações na dieta e ambiente em que o bichinho vive. Se for o caso, ainda são fornecidas orientações sobre terapias complementares, por exemplo, imunoterapia e fototerapia.

Vale destacar ainda que o dermatologista veterinário não atua apenas no tratamento da doença, mas também em sua prevenção. Para isso, orienta tutores sobre controle de parasitas e produtos adequados à pele, entre outras medidas preventivas.

 

Quando procurar um dermatologista veterinário para o meu pet?

A princípio, sempre que perceber alguma alteração na pele, pelos ou unhas do bicho de estimação. Porém, antes de tudo, é importante entender quais são as principais doenças dermatológicas que podem acometer o animal.

Parasitas

Carrapatos e pulgas estão, sem dúvidas, entre os parasitas mais comuns nos animais de estimação. E acredite, além daquela coceira irritante, eles trazem problemas ainda maiores.

A irritação é tanta que chega a causar descamação e feridas.

Berne

Comum em cães, o berne (popularmente chamado de bicheira) vem da larva de mosca depositada na pele do animal. O parasita se alimenta deste tecido saudável e, ao sair do organismo do cachorro, deixa uma ferida inflamada e aberta.

Esse é um exemplo que mostra quando procurar um dermatologista veterinário é importante.

Dermatite

Outra das doenças dermatológicas mais comuns, tanto em cães quanto gatos, a dermatite é uma alergia proveniente de diferentes fatores. Por exemplo, genética, de contato, seborreica ou mesmo alimentar.

Acne ou cravo

Embora não sejam de tamanha gravidade, demandam a intervenção do especialista. Estes são aqueles pontinhos pretos que normalmente aparecem no focinho e podem evoluir para espinhas. Nesses casos, você saberá quando procurar um dermatologista veterinário avaliando a gravidade do problema.

Esporotricose

Uma doença fúngica que requer cuidado, a esporotricose surge da entrada do agente causador em feridas ou lesões. Os sinais mais comuns são inflamações que nunca cicatrizam, caroços e lesões. A principal preocupação é, sobretudo, o alastramento dos fungos para os pulmões, provocando problemas respiratórios.

Além das condições anteriores, há outras doenças dermatológicas comuns em pets, tais como piodermite e o câncer de pele.

Alterações comportamentais

Vimos que há diferentes condições dermatológicas que demandam a avaliação de um profissional especializado e são exemplos de quando procurar um dermatologista veterinário. Cada uma, sem dúvidas, apresenta sintomas diferentes e, diante deles, vale marcar uma consulta para diagnóstico e solução do problema.

Agende uma consulta com o especialista quando o seu cão ou gato demonstrar:

 

  • Coceira excessiva;
  • Lambedura;
  • Secreções purulentas;
  • Descamações;
  • Crostas;
  • Presença de caroços ou nódulos;
  • Queda de pelos;
  • Sensibilidade em alguma região da pele;
  • Presença de ectoparasitas;
  • Escurecimento ou descoloração;
  • Vermelhidão.

 

Estas são alterações comportamentais importantes que devem ser investigadas por um dermatologista veterinário para posterior tratamento e cabe ao tutor monitorar as ações do seu animal de estimação. Caso algum destes sinais apareça, busque apoio médico.

Somos a Rede DOK, um conjunto de hospitais veterinários com os profissionais mais qualificados para tratar bem dos pequenos animais. A nossa missão é transformar amor em cuidado. Venha nos conhecer! Agende uma consulta veterinária para seu cachorro.

Além de explicar aqui quando procurar um dermatologista veterinário, aproveite para ler mais sobre:

Qual é a tabela de vacinação para gatos?

Com quantos meses pode castrar um cachorro?

Confira outras postagens

O que fazer quando o gato esta gripado

O que fazer quando o gato está gripado? Entenda as causas e cuidados

Seu gato está gripado e você não sabe o que fazer? Confira 7 cuidados importantes para uma melhora rápida do seu animal de estimação!

LER MATÉRIA
O que perguntar ao veterinário na primeira consulta

O que perguntar ao veterinário na primeira consulta? Veja nossas dicas!

Vai levar o seu pet para a primeira consulta veterinária? Confira 9 dicas e saiba o que perguntar ao veterinário na primeira visita!

LER MATÉRIA
O que fazer quando o gato está babando

O que fazer quando o gato está babando? Veja algumas dicas

Seu gato está babando e você não sabe o que fazer? Confira quais são os principais diagnósticos e tratamentos associados a essa patologia!

LER MATÉRIA