Início > Blog > Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets.

Importância da consulta Oftalmológica

Consultas oftalmológicas regulares são essenciais para detectar e tratar precocemente possíveis anomalias nos olhos dos animais. Na consulta, o oftalmologista veterinário utiliza equipamentos como a lâmpada de fenda e o aferidor de pressão ocular, semelhantes aos usados em exames humanos. Estes instrumentos permitem a detecção de alterações na pressão ocular e outras condições que podem afetar a visão dos pets.

O exame de fundo de olho, onde uma lente é colocada em frente ao olho do animal, permite a visualização da retina e a identificação de problemas como descolamento de retina. Este diagnóstico é crucial para identificar doenças de base, sejam elas adquiridas ou congênitas.

Através de exames regulares e detalhados, é possível garantir um diagnóstico precoce e um tratamento adequado, melhorando a qualidade de vida dos animais e prevenindo complicações mais graves.

Predisposição Genética: Raças e doenças comuns

Cada raça tem a sua particularidade e a anatomia do corpo do animal também auxilia no desenvolvimento de algumas doenças.

Sharpei: Problemas de pálpebras

Os Sharpeis são conhecidos por suas rugas características, mas essa peculiaridade também os torna mais suscetíveis a problemas de pálpebras, como entrópio. O entrópio ocorre quando a pálpebra se dobra para dentro, causando irritação e danos à córnea. A intervenção precoce é crucial para evitar complicações graves.

Boxers: Úlceras indolentes

Boxers têm uma predisposição a desenvolver úlceras indolentes, que são lesões na córnea que demoram a cicatrizar. Essas úlceras são dolorosas e podem levar à perda de visão se não tratadas adequadamente. A consulta regular com um oftalmologista veterinário é essencial para monitorar e tratar essas condições.

Poodle, Bichon Frisé, Schnauzer, Yorkshire: Cataratas

Cataratas são mais frequentes em raças como Poodles, Bichon Frisé, Schnauzer e Yorkshire Terriers. Essa condição provoca a opacificação do cristalino, levando à perda de visão. Embora cataratas possam afetar quase todas as raças, a predisposição genética nesses cães é mais alta, tornando essencial o acompanhamento regular.

Cocker Spaniel: Catarata, degeneração de retina e olho seco

Cocker Spaniels são propensos a várias condições oculares, incluindo catarata, degeneração de retina e olho seco. Essas doenças podem causar desconforto e perda de visão. A degeneração de retina, em particular, é uma condição progressiva que pode levar à cegueira. A detecção precoce e o tratamento adequado são vitais para manter a qualidade de vida desses cães.

Beagle: Protrusão da glândula da terceira pálpebra e olho seco

Os Beagles têm uma predisposição para a protrusão da glândula da terceira pálpebra, também conhecida como “olho de cereja”, além de olho seco. Ambas as condições podem causar desconforto e problemas de visão se não tratadas. A correção cirúrgica é frequentemente necessária para a protrusão da glândula.

Gatos: Problemas de visão em persas e exóticos

Gatos persas e exóticos são particularmente suscetíveis a problemas de visão, incluindo obstrução do ducto nasolacrimal e entrópio. A obstrução do ducto nasolacrimal pode levar a lacrimejamento excessivo e infecções, enquanto o entrópio, como nos cães, causa irritação e danos à córnea. A monitoração regular e o tratamento preventivo são essenciais para esses felinos.

Animais Braquicefálicos: Cuidados extras e atenção especializada

Os animais braquicefálicos, como Shih Tzu, Persa e Pug, têm um focinho achatado que resulta em sensibilidade corneana reduzida. Isso significa que ferimentos na superfície dos olhos não são tão perceptíveis ou dolorosos para eles como seriam para outras raças. Embora lesões oculares possam causar dores intensas, comparáveis até mesmo às dores de dente, os animais braquicefálicos tendem a sentir menos dor, o que pode levar ao agravamento de úlceras oculares se não forem identificadas e tratadas prontamente. Portanto, é fundamental prestar uma atenção especial a esses casos e realizar exames oftalmológicos regulares para garantir a saúde ocular desses pets.

Principais cuidados

Os olhos devem ser observados quanto a possíveis alterações, como secreção, vermelhidão, coceira e aumento do piscar. Esses sintomas são sinais de alerta que requerem atenção.

Mesmo que seu pet não apresente nenhum desses sintomas, é recomendável que todos os animais sejam avaliados anualmente por um veterinário oftalmologista.

Karoline Maia, a Veterinária especializada em Oftalmologia da Rede DOK, nos trouxe algumas dicas de cuidados diários: “Estar sempre em dia com os cuidados é fundamental. Procure utilizar o colírio lubrificante recomendado pelo veterinário antes e após os banhos, passeios e ambiente climatizados. Procure sempre utilizar colírio antes e após banhos e passeios. Evite que o animal coloque o rosto pra fora do carro, o vento pode causar ressecamento ocular, além disso, algum objeto pode atingir o olhinho do seu pet. Mantenha os pelos próximos aos olhos sempre aparados. Mantenha os olhos sempre limpos. Nunca use colírios sem prescrição médica. Em caso de acúmulo de secreção, olho vermelho ou lacrimejamento procure um oftalmologista para uma avaliação.”

 

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA