Início > Blog > Como saber se o gato está com verme? Conheça sintomas e tratamento

Como saber se o gato está com verme? Conheça sintomas e tratamento

Como saber se o gato está com verme

Gatos são, sem dúvidas, uma caixinha surpresa. Misteriosos e independentes, eles fazem tudo no seu tempo, inclusive, o banho. Por isso, quando estão doentes ou com verminoses, raramente mostram.

Porém, alguns sinais mostram qualquer alteração em sua saúde e os tutores precisam entender como saber se o gato está com verme para buscar ajuda profissional.

Embora os felinos sejam conhecidos pela higiene e cuidado, não estão imunes às verminoses. Sobretudo porque estes parasitas vêm de fontes inesperadas, inclusive dos humanos.

Felizmente, quando o gatinho está com algum tipo de verme, trata-se de um problema fácil de resolver.

Porém, é importante lembrar que, assim como qualquer condição de saúde, a verminose precisa ser identificada o quanto antes. Assim, não prejudica a saúde do animal como um todo.

Por isso, veja como identificar esse problema e os possíveis tratamentos. E, mais ainda, como evitar. Seja bem-vindo ao blog do DOK, uma rede que reúne os melhores hospitais veterinários do Brasil. Veja as especialidades veterinárias atendidas!

Como saber se o gato está com verme? Descubra agora!

Ainda que haja diferentes tipos de verminoses (como veremos adiante), os sintomas de que o seu gato está infectado são semelhantes.

Inicialmente, os principais sinais são:

 

  • Letargia ou outra mudança no comportamento do animal;
  • Abdômen inchado (embora isso também seja indicativo de outras enfermidades, como ascite felina);
  • Sangue nas fezes (a maioria dos verme fica alojada no intestino);
  • Vômito;
  • Falta de apetite;
  • Pelo áspero ou seco;
  • Emagrecimento (principalmente pela perda de nutrientes);
  • Diarreia (também pelo alojamento no intestino);
  • Desconforto anal (o gatinho arrasta o bumbum no chão porque está expelindo vermes);
  • Inflamação da glândula adanal (a glândula que normalmente expele um líquido quando o gato assusta ou quer marcar território se inflama devido à diarreia).

 

Além disso, algumas espécies de vermes são visíveis nas fezes (principalmente, de diarreia) ou no vômito.

Porém, mesmo com essas dicas de como saber se o gato está com verme, lembramos que é sempre indicado buscar um especialista diante de qualquer alteração no comportamento do felino.

Sobretudo porque, além de verminoses, alterações de comportamento ou no corpo do animal podem indicar outra enfermidade.

 

Principais tipos de vermes em gatos

Os sinais de que o seu gato está com algum problema, você já conhece, certo? Contudo, é importante saber também quais verminoses são mais comuns nos felinos.

Ancilóstomo

Causador da ancilostomose, este verme afeta os gatos, embora seja mais comum em cães. Inicialmente, ele ataca o intestino, onde se alimenta do sangue do felino.

A infestação vem tanto do útero quanto do convívio com animais infectados ou locais públicos.

Lombriga

Ao se informar sobre como saber se o gato está com verme, compreenda também que um dos problemas mais comuns em felinos é a lombriga.

Trata-se de um verme achatado e, geralmente, a transmissão ocorre ainda no útero da mãe. Porém, é comum que haja contaminação no contato com larvas, como caixinha de areia do pet doente ou ao morder animais infestados.

Da mesma forma que o ancilóstomo, a lombriga se aloja no intestino do felino e, como se reproduz, passa para outros órgãos.

Tênia

A teníase também é uma verminose comum em felinos. Inclusive, aumenta a incidência deste verme pelo hábito que os gatos têm de se lamber, pois a contaminação vem pela pulga infectada.

A partir daí, a tênia se aloja no intestino e se alimenta de nutrientes ingeridos pelo bichinho.

Giárdia

Este é outro tipo que os tutores devem conhecer, além de saber como saber se o gato está com verme. Mesmo que este seja menos agressivo que os demais vermes, ele é comum e merece atenção.

Primeiro porque pode ser transmitida para humanos e o cisto eliminado nas fezes sobreviver por meses. Em segundo lugar, a giárdia causa diarreia forte no animal.

 

Como tratar a verminose em felinos?

Você já entendeu como saber se o gato está com verme e identificou esse problema? Não se desespere, pois existe tratamento!

Em primeiro lugar, quando notar qualquer alteração no comportamento do animal, leve ao veterinário. O profissional solicitará exames de fezes e sangue para um diagnóstico mais preciso.

Confirmada a verminose, ele prescreverá um vermífugo para o tipo de verme, bem como demais remédios, caso necessário. O formato vem em pílulas ou pipetas, conforme escolha do veterinário.

Além da medicação, é fundamental manter a higiene em casa, pois as larvas sobrevivem em superfícies por bastante tempo.

Assim, limpe bem a caixinha de areia, bem como os objetos usados pelo gatinho para evitar recontaminação ou transmissão para outros bichos.

 

O mais importante: evite!

Ok, você já leu todo o artigo que explica como saber se o gato está com verme e os principais tipos que atacam os felinos. Porém, o importante mesmo é evitar a contaminação!

Neste sentido, alguns cuidados são fundamentais, por exemplo:

  • Dieta saudável;
  • Acompanhamento veterinário regular;
  • Higiene do ambiente e do espaço onde o gato fica;
  • Evitar o acesso à rua.

 

Afinal, mais do que o tratamento eficaz, o ideal é proteger seu amiguinho de uma verminose que, inclusive, pode ser transmitida também para humanos. E, jamais medique o animal por conta própria. Se o felino está com problemas, primeiro é preciso identificar o parasita e, só aí, prescrever o medicamento adequado.

E então, conseguiu entender como saber se o gato está com verme e precisa de ajuda especializada? Agende uma consulta veterinária para ele! Nossos profissionais vão fazer todos os exames para apresentar o diagnóstico correto e possíveis tratamentos.

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA