Início > Blog > Com quantos meses o gato pode ser castrado?

Com quantos meses o gato pode ser castrado?

Com quantos meses o gato pode ser castrado

Como um ser vivo, cães e gatos possuem uma série de necessidades básicas, relacionadas tanto à saúde física quanto ao bem-estar psicológico. Estar atento a essas questões, então, é algo indispensável.

Uma delas, sobre a qual nós vamos falar hoje, é a capacidade reprodutiva destes animais. Exceto em casos associados com condições de saúde infrequentes, a reprodução é um elemento importante e que merece a atenção dos tutores.

A fim de lidar com o ciclo reprodutivo de um animal doméstico, a solução mais comum (e recomendada por profissionais da veterinária) é a castração. Embora muito se fale sobre o procedimento, algumas perguntas merecem ser respondidas de maneira mais aprofundada.

Neste artigo, vamos explicar com quantos meses o gato pode ser castrado e outras informações relevantes. Você está no blog da Rede DOK. Nossos hospitais veterinários contam com os profissionais mais qualificados para tratar bem dos pequenos animais. A nossa missão é transformar amor em cuidado!

O que é a castração de gatos?

Quando falamos sobre a castração de felinos, é importante fazer algumas distinções. Isso acontece porque não existe um único método de realização do procedimento cirúrgico, estando as principais diferenças entre eles associadas com o sexo do animal.

No caso dos gatos, nós podemos citar duas principais técnicas para machos e duas para fêmeas. Para eles, os procedimentos recebem o nome de orquiectomia e vasectomia. Já para elas, as cirurgias são chamadas de ovariohisterectomia e ovariectomia.

Das quatro, a orquiectomia é a cirurgia veterinária mais simples e comum. Nela, os testículos do gato são removidos. Em seguida está a vasectomia, a qual acontece de maneira semelhante ao procedimento realizado em humanos, com o bloqueio da passagem dos espermatozoides.

As cirurgias em gatas são um pouco mais complexas. Na ovariohisterectomia, remove-se os ovários e o útero das fêmeas. Por outro lado, a ovariectomia consiste na remoção exclusiva dos ovários, mantendo o útero. Os dois tipos possuem indicações em variadas situações.

De maneira geral, a castração é um procedimento com o objetivo de impedir a reprodução. Considerando que o instinto reprodutivo está diretamente relacionado com o seu comportamento, a operação traz inúmeros benefícios.

Leia também: Onde o gato deve dormir?

Com quantos meses o gato pode ser castrado?

Assim como acontece com quase todas as questões envolvendo a saúde dos animais, não existe uma resposta única para a pergunta que dá título a esse texto. A idade correta para a castração de um gato ou de uma gata depende de alguns fatores que vamos explicar adiante.

De maneira geral, para a dúvida sobre com quantos meses o gato pode ser castrado, a resposta mais viável é entre o 4º mês e um ano de vida. Essa variação considera a opinião profissional do veterinário que cuida do seu animal, de acordo com a observação do desenvolvimento do bicho durante este período.

Da mesma forma como acontece também com os seres humanos, a maturação sexual dos animais varia bastante. Por conta disso, um parâmetro comumente utilizado para a idade correta de castração em gatas é o tempo entre o 1º e o 2º cio.

Em todos os casos, a recomendação é que os gatos sejam castrados ainda jovem. Embora a operação não seja um procedimento proibido (ou menos evitado) em animais mais velhos, os maiores benefícios da cirurgia são obtidos quando realizada antes da fase adulta.

Caso esteja em dúvida se o seu filhote já pode ou não ser operado, o mais recomendado é levá-lo a uma consulta veterinária. A partir de análises específicas do profissional que cuida da saúde do bichinho, uma idade para a realização do procedimento vai ser recomendada.

Benefícios da castração

Após responder aqui com quantos meses o gato pode ser castrado, você viu acima que este tipo de operação gera vários benefícios. O mais óbvio deles é a redução da reprodução, o que, consequentemente, diminui os números de animais abandonados. No fim das contas, eles se reproduzem por instinto.

O principal aspecto secundário a ser considerado são os benefícios à saúde do gato. No caso das fêmeas, a castração diminui as chances de câncer de mama e infecções de útero. Complicações durante partos também são completamente eliminadas com o procedimento.

Para os machos também existe o fator do câncer, neste caso o dos testículos. Além disso, é importante mencionar que a atividade sexual dos gatos pode trazer doenças sexualmente transmissíveis, o que acaba sendo eliminado quando o animal não mais se reproduz.

Aliado a tudo isso, existe uma mudança (benéfica) de comportamento. A agressividade e a demarcação de território dos gatos machos costuma ser eliminada com a castração, já que esse tipo de comportamento está associado com os instintos reprodutivos deles.

Por fim, podemos mencionar a diminuição das chances de acidentes. Por se tratar de um instinto, gatos e gatas fogem de casa para se reproduzir, o que pode levar a diversos tipos de problemas. Com a castração, perde-se essa vontade, o que deixa o seu animal mais caseiro.

Como mencionado anteriormente, a castração é um procedimento simples, seguro e benéfico para a saúde de um gato. A partir de informações adequadas sobre o assunto, um tutor é capaz de procurar os melhores profissionais e garantir o bem-estar do seu animal.

Conheça a Rede Dok. Nossos hospitais veterinários contam com profissionais capacitados nas mais diversas especialidades. Agende uma consulta e traga seu animal. Você ama seu pet, nós amamos cuidar dele!

Após aprender com quantos meses o gato pode ser castrado, veja aqui quanto tempo ele pode ficar sozinho.

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA