Início > Blog > Como tratar cachorro com ansiedade de separação?

Como tratar cachorro com ansiedade de separação?

Como tratar cachorro com ansiedade de separação

A ansiedade é um problema comportamental desencadeado por uma série de fatores e pode ser tratada com treinamento e, acima de tudo, amor e paciência

Você já ouviu falar em ansiedade de separação em cães? Trata-se de um problema comportamental comum, não só entre eles, como também em gatos. Normalmente, o transtorno se manifesta por uma ação mais destrutiva quando o animal fica sozinho.

Logo que surgirem os primeiros sinais é essencial que o tutor busque orientação sobre como tratar cachorro com ansiedade de separação.

Normalmente, os cães apresentam este distúrbio comportamental ao ficarem sozinhos em casa ou, de modo geral, são separados dos tutores. As atitudes mais comuns são, por exemplo, arranhar portas, latir excessivamente, urinar e defecar dentro da residência. Em casos mais graves, eles tentam fugir.

Entretanto, o que é mais importante para o tutor ou tutora é ter consciência dos motivos que provocam esse tipo de comportamento. De toda forma, é importante informar que este distúrbio é totalmente tratável, o que vai tornar a vida de todos mais leve.

Aproveite a qualidade dos hospitais veterinários da Rede DOK para preservar a saúde do seu amigão. Nossas unidades contam com profissionais capacitados nas mais diversas especialidades. Agende uma consulta e traga seu animal.

O que provoca ansiedade de separação em cachorros?

Antes de falar sobre formas de como tratar cachorro com ansiedade de separação, é importante que o tutor entenda quais são os sintomas que podem indicar este problema. Depois de perceber tais sinais, recomendamos que o animal seja levado a um veterinário para que as orientações certas sejam passadas de acordo com a rotina sua e do seu pet.

A ansiedade de separação pode ser desencadeada por uma variedade de fatores, tais como:

  • Falta de socialização adequada: cães que não foram expostos a diferentes pessoas e situações quando filhotes podem se sentir inseguros e ansiosos ao ficarem sozinhos;

 

  • Mudanças recentes na rotina: eventos como uma mudança de casa, a chegada de um novo membro da família ou a morte de outro animal de estimação podem desencadear ansiedade de separação;

 

  • Trauma anterior: um cachorro que experimentou abuso, negligência ou separação precoce da mãe e dos irmãos pode ser mais propenso a desenvolver o problema;

 

  • Falta de exercício ou estimulação mental: animais que não recebem exercício suficiente ou estímulo mental podem se tornar entediados e ansiosos.

 

Contudo, até mesmo a partida do tutor para o trabalho ou atividades cotidianas podem provocar esse comportamento. Principalmente se o cão for muito apegado ao cuidador, criando uma dificuldade maior para tolerar sua ausência.

 

Como tratar cachorro com ansiedade de separação?

Como já mencionado, a ansiedade de separação se manifesta de diferentes maneiras, por exemplo, latidos excessivos, comportamento destrutivo, micção e defecação em lugares inadequados. Também é percebida pela falta de apetite e outros sintomas físicos de estresse.

Embora alguns tutores se assustem com determinados comportamentos, vale reforçar que este problema é tratável. A princípio, soluções são encontradas com ajuda de treinamento e, em alguns casos, medicamentos prescritos pelo veterinário.

O treinamento comportamental, geralmente, envolve a dessensibilização gradual do cachorro à separação. Isso é feito por meio da prática de ficar sozinho em casa por períodos curtos de tempo e aumentar, gradualmente, a duração dessa ausência.

Entre as dicas de como tratar cachorro com ansiedade de separação, experimente:

 

  • Criar uma rotina diária: estabeleça horários para alimentação, exercício e brincadeiras. Isso ajuda a desenvolver a sensação de previsibilidade e segurança para o seu companheiro;

 

  • Exercício físico: certifique-se de que o cão esteja fazendo exercícios físicos adequados todos os dias para ajudar a liberar energia e reduzir o estresse. A atividade também diminui o comportamento destrutivo e a ansiedade;

 

  • Treinamento: ensine seu cachorro a se acalmar e se sentir confortável sozinho. Para isso, use técnicas como o treinamento de caixa ou de separação gradual. Vale até, por um tempo, fingir que vai sair e transformar isso em um momento positivo. Experimente dar petiscos ao pegar sua bolsa e chave. Futuramente, o animal vai associar esta situação a algo bom, o que reduz sua ansiedade;

 

  • Ambiente confortável: enquanto estiver fora, crie um ambiente confortável e relaxante para seu filho de quatro patas. Cuide para que ele tenha acesso a brinquedos e camas confortáveis, deixe a televisão ligada, além de água e comida;

 

  • Evite reações exageradas: isso vale para quando chegar ou sair de casa, pois pode aumentar a ansiedade de separação em seu cão. Em vez disso, tente minimizar a despedida e a chegada, agindo com naturalidade.

 

Ao aplicar estas dicas de como tratar cachorro com ansiedade de separação e o animal continuar com o mesmo comportamento, busque ajuda profissional. Consulte um veterinário ou um treinador profissional para obter mais orientações!

Por vezes, o profissional aplica terapias alternativas, incluindo o uso de florais próprios para cães. Estes produtos são altamente benéficos para tratar um animal com este transtorno.

Com paciência, tudo se resolve

Saiba que o transtorno é totalmente tratável, mas isso pode exigir um tempo maior de dedicação ao seu animal. Como explicado acima sobre como tratar cachorro com ansiedade de separação, as possibilidades de tratamento são variadas, mas é preciso mudar também o foco do problema.

A ansiedade é provocada pela sensação de perda. Logo, o animal precisa entender que você voltará e que a sua ausência é apenas momentânea. Com paciência, as coisas vão se normalizar e o convívio será de muito amor e calma.

Você está no blog da Rede DOK. Somos um conjunto de hospitais veterinários que contam com os profissionais mais qualificados para tratar bem dos pequenos animais. A nossa missão é transformar amor em cuidado. Venha nos conhecer!

Após ver como tratar cachorro com ansiedade de separação, aproveite e leia também:

Como identificar se o cão tem catarata?

Com quantos meses pode castrar um cachorro?

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA