Início > Blog > Como medir a febre do cachorro? Aprenda agora!

Como medir a febre do cachorro? Aprenda agora!

Como medir a febre do cachorro

Assim como acontece com humanos, os organismos dos animais tentam combater as doenças, ao mesmo tempo em que avisam que não estão bem. Os pets podem não saber falar, mas suas atitudes demonstram quando existe algo de errado com o seu bem-estar.

É por isso que é importante saber como medir a febre do cachorro, pois cabe aos tutores perceber esses primeiros sinais.

Se um cão, naturalmente agitado, fica subitamente quieto, são altas as chances de que ele possa não estar se sentindo bem. Mesmo quando esses sinais acabam sendo alarmes falsos, é melhor estar prevenido, certo?

Diante de tudo isso, um dos sintomas que traz mais preocupação aos tutores é a febre. Ao contrário de sinais como vômitos e diarréias, perceber que a temperatura do animal está alta pode ser um pouco difícil.

Abaixo, separamos algumas dicas para saber o que fazer nesse momento para ver se seu animalzinho está com a temperatura correta. Se perceber algo fora do comum, sugerimos que busque uma consulta veterinária urgente para cuidar do seu companheiro.

 

Como medir a febre do cachorro? Confira 6 dicas aqui

Medir a temperatura de um animal é algo relativamente fácil, mas que requer muito cuidado por parte do tutor.

A fim de ajudar aqueles que estão passando por essa situação, abaixo nós selecionamos as 6 principais dicas que devem ser seguidas nesse momento.

1 – Perceba os sinais da febre em cães

Embora a temperatura exata de um cão só possa ser conhecida por meio da sua medição, existem outros sinais que podem indicar que o pet não esteja bem.

Sintomas como a falta de apetite, apatia, vômitos e diarreias podem ser indicativos de que a temperatura está alta e nesse momento os tutores precisam saber como medir a febre do cachorro.

É importante também que conheçam a temperatura normal dos cães, pois eles têm uma maior do que a nossa, variando entre 37,5°C e 39,3°C. Valores superiores a isso indicam a presença da febre, o que requer uma visita ao veterinário.

2 – Saiba o tipo de termômetro ideal

A temperatura dos cães pode ser medida com dois principais tipos de termômetro: aquele mais comum, usado por humanos; e os especiais, feitos para uso veterinário. Esse segundo modelo costuma ser o mais indicado.

Da mesma forma, se quiser saber como medir a febre do cachorro, tanto o termômetro digital quanto o infravermelho podem ser usados. O mais importante é que ele seja higienizado, tanto antes quanto após a medição.

 

3 – Leve em conta a personalidade do seu cão

O temperamento de um cão é de extrema importância para a medição da sua febre. Isso acontece porque cachorros mais dóceis terão uma tolerância maior ao ato, permitindo que seus tutores realizem o procedimento tranquilamente. A tarefa é mais difícil para os agitados.

Em todos os casos, o tutor deve fazer o máximo para acalmar o animal, posicionando-o corretamente para a aferição da temperatura.

Se necessário, conquiste a confiança do seu pet com um petisco, tomando todo o cuidado para não o machucar durante a medição.

4 – Peça a ajuda de outra pessoa

Para o caso dos animais mais agitados ou agressivos, ao ler as nossas dicas sobre como medir a febre do cachorro, entenda que pode ser preciso contar com a ajuda de outra pessoa, a fim de mantê-lo imóvel para a medição da temperatura.

Mesmo cachorros calmos podem ser pouco receptivos ao ato, especialmente se estiverem doentes.

O animal deve estar deitado em uma superfície adequada e imóvel, já que movimentos bruscos podem machucá-lo seriamente.

Caso o tutor não se sinta apto para medir a temperatura do pet, o mais indicado é buscar ajuda veterinária.

 

5 – Realize o procedimento

Com o cão deitado, 1/3 do termômetro deve ser inserido no ânus do animal. Lubrificantes são válidos para facilitar a medição, mas o seu tipo específico deve ser indicado por um veterinário.

Durante o tempo em que o termômetro estiver fazendo a medição, o animal não deve se mover.

O tutor deverá aguardar cerca de dois minutos antes de retirar o termômetro porque essa é a forma correta de como medir a febre do cachorro.

Caso o animal se sinta mais confortável nas quatro patas, essa posição pode ser utilizada. Durante o tempo em que o termômetro ficará imóvel, o tutor pode tentar acalmar o cão, transmitindo segurança.

6 – Recorra a um veterinário

Embora seja possível, com as dicas de como medir a febre do cachorro, fazer esta análise em casa, a maioria dos veterinários indica que esse procedimento seja realizado por um profissional, em um contexto clínico. Os motivos para isso são muitos, sendo os principais a precisão e a segurança.

Tutores podem aferir corretamente a febre, mas o fato de não serem profissionais na área pode resultar em resultados incorretos. Ao mesmo tempo, o procedimento delicado pode facilmente machucar o animal, resultando em possíveis dores ao pet.

Caso os primeiros sinais de febre sejam percebidos, é recomendado que a ajuda seja buscada. Mesmo quando a medição é bem-sucedida, a temperatura alta por si só pede que o pet seja levado aos cuidados profissionais, o que torna a aferição por conta própria redundante.

Após ler aqui sobre como medir a febre do cachorro pela primeira vez, recomendamos que procure um profissional competente para receber mais orientações.

Aproveite a qualidade dos hospitais veterinários da Rede DOK para preservar a saúde do seu amigão. Nossas unidades contam com profissionais capacitados nas mais diversas especialidades.

Agende uma consulta veterinária para seu cachorro. Você ama seu pet, nós amamos cuidar dele!

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA