Início > Blog > O que fazer quando o gato vomita amarelo? Entenda os sintomas

O que fazer quando o gato vomita amarelo? Entenda os sintomas

O que fazer quando o gato vomita amarelo

Assim como acontece conosco, o corpo dos animais domésticos sempre tenta combater o que está lhe fazendo mal. Essa batalha costuma se apresentar na forma de sintomas como a diarréia, o vômito, a febre e outros sinais.

Saber o que fazer quando o gato vomita amarelo é importante para os tutores, já que este pode ser um sinal de algo mais grave.

Diante de alguns desses sintomas, os tutores ficam (corretamente) preocupados. O vômito, por exemplo, pode ser um sinal das mais variadas condições, desde algo inofensivo até doenças perigosas e potencialmente fatais. Nesses casos, o que os responsáveis devem fazer?

A resposta curta é: levar o animalzinho ao veterinário, é claro! Ao mesmo tempo em que essa atitude é a mais recomendada, é importante que tutores conheçam o funcionamento do corpo dos seus felinos para perceber, o quanto antes, possíveis sinais de que algo não esteja bem.

Neste texto, vamos abordar um dos sinais mais comuns em gatos, o vômito amarelo. Assim como outros sintomas, ele acontece diante de variadas situações com sintomas, causas, diagnósticos, tratamentos e prevenções mudando drasticamente.

Acompanhe com atenção este conteúdo criado pela redação do blog do DOK, uma rede que reúne os melhores hospitais veterinários do Brasil!

O que fazer quando o gato vomita amarelo? Comece avaliando os sintomas

Embora este seja um sintoma por si só, é comum que ele venha acompanhado de outros. Prestar atenção em todos os sinais presentes no felino permitirá que o tutor consiga informar melhor o profissional que fará o seu posterior diagnóstico.

O vômito amarelo, quando ocorre esporadicamente, não é motivo para preocupação. O que indica a necessidade de cuidados veterinários é a sua frequência.

Além disso, é interessante notar que o vômito pode ter outras colorações como o vermelho e o verde escuro.

Antes de pensar no que fazer quando o gato vomita amarelo, verifique os sinais.

Alguns dos principais sintomas associados com o vômito amarelo são a vocalização antes de vomitar, alteração na cor dos olhos e das mucosas, aumento do volume abdominal, diarreia, diminuição ou completa falta de apetite, febre, tristeza e a presença de sangue no vômito.

Saiba qual é o melhor antipulga para gatos

Causas do vômito amarelo em gatos

Para você saber exatamente o que fazer quando o gato vomita amarelo, é indicado avaliar as causas, que podem ser múltiplas.

Quando benigno, esse ato é apenas o indicativo de que o animal está tentando expulsar pelos que ingeriu ao se lamber. A falta de apetite associada também pode ter a ver com isso ou com temperaturas elevadas.

O vômito amarelo pode estar relacionado com a alimentação do gato, sendo consequência de um manejo incorreto do tutor. As causas dessa situação são os longos períodos sem comer (o que pode levar ao desenvolvimento de gastrite) e o ato de se alimentar rápido demais.

Outros possíveis motivos são a constipação, doenças metabólicas (renais ou hepáticas), diabetes, problemas digestivos, hipertireoidismo, ingestão de corpo estranho ou toxinas, infecções, inflamações, irritações, intoxicação alimentar, parasitismo ou até mesmo vírus.

Com quantos meses o gato pode ser castrado?

Como é feito o diagnóstico?

A partir da visita a um consultório veterinário fica mais fácil saber o que fazer quando o gato vomita amarelo.

O primeiro ato do profissional será a realização de perguntas ao tutor para compreender os sintomas e o histórico de saúde do felino. Em seguida, ele fará exames físicos, tentando perceber alguns sinais clínicos imediatos.

De acordo com o que for observado, pode ser necessário a realização de ultrassonografias e radiografias.

O objetivo dos exames é encontrar o que está errado com o organismo do animal, o que frequentemente pode ser a presença de um corpo estranho que o gato está tentando expelir.

Com frequência, o veterinário explicará ao tutor que o líquido amarelo é a bile, substância produzida pelo fígado. Ela costuma ser expelida pelas fezes, mas pode se apresentar no vômito quando o gato não tem nenhum alimento em seu estômago.

Com quantos meses o gato pode ser castrado?

Tratamento

De acordo com as variadas causas, saber o que fazer quando o gato vomita amarelo e como tratá-lo também irá mudar.

Em todos os casos, o objetivo é descobrir (e eliminar) o que está causando os vômitos, bem como tratar outros sintomas presentes como a diarreia e a falta de apetite.

A gastrite, por exemplo, vai exigir o uso de medicamentos. O corpo estranho, por outro lado, necessitará a execução de uma endoscopia e, em alguns casos, procedimentos cirúrgicos. Ou seja: o tratamento dependerá da saúde do gato e da gravidade da situação.

Até mesmo soluções simples como a troca de rações ou mudanças no manejo dela podem ser consideradas tratamentos, já que buscam resolver o problema que está causando sofrimento ao animal.

Em todos os casos, o tutor deverá seguir as instruções dadas pelos veterinários.

Prevenção

Considerando que as causas e os tratamentos são diversos, não existe uma única forma de prevenir o vômito amarelo em gatos. Apesar disso, vale sempre a recomendação de uma dieta balanceada e da higiene nos locais onde o felino passa a maior parte do tempo.

Devem ser encontradas soluções para que o animal não coma tão rápido, bem como para que ele não fique muito tempo sem se alimentar. Os tutores devem usar produtos de limpeza não-tóxicos e sempre deixar à disposição uma tigela com água abundante, fresca e limpa.

Como mencionamos em um dos primeiros tópicos sobre o que fazer quando o gato vomita amarelo, caso isso aconteça apenas esporadicamente, não existe com o que se preocupar.

E você, conseguiu tirar suas dúvidas sobre o tema ou ainda precisa da ajuda de um especialista? Agende agora uma consulta veterinária para seu gatinho! Temos uma equipe multidisciplinar em cada hospital veterinário, que conta com equipamentos de última geração, para realizar exames e tratar as mais diversas enfermidades.

Confira outras postagens

Você já cuidou dos olhos do seu pet hoje? Conheça a importância da Oftalmologia

A saúde ocular dos animais de estimação é frequentemente negligenciada, pois muitos deles, mesmo cegos de um olho, não demonstram sinais visíveis e se adaptam bem ao ambiente. Por isso, é comum que tutores não percebam a cegueira parcial ou outros problemas oculares em seus pets. Importância da consulta Oftalmológica Consultas oftalmológicas regulares são essenciais […]

LER MATÉRIA

Dilofilariose Canina: Conheça os sintomas, tratamentos e prevenção!

A Dilofilariose Canina é um verme que se aloja no coração dos cães parasitados. Os parasitas formam grumos, levando ao aumento da câmara cardíaca do animal, resultando em um problema cardíaco. Como acontece a infecção? Assim como a maioria dos filarídeos, os membros desse gênero necessitam de hospedeiro intermediário artrópode (mosquitos) para a realização do […]

LER MATÉRIA

Hemodiálise para pets? Vem saber mais!

A medicina veterinária tem registrado avanços nos últimos anos, e os tratamentos inovadores para diversas condições têm proporcionado cada vez mais qualidade de vida aos pacientes pets. Um desses progressos é a hemodiálise. Mas o que é Hemodiálise? Os rins funcionam como um filtro natural do corpo, eliminando substâncias indesejadas e regulando os níveis de […]

LER MATÉRIA