Início > Blog > Quais são os sintomas da raiva no cachorro?

Quais são os sintomas da raiva no cachorro?

Quais os sintomas da raiva no cachorro

Assim como os seres humanos, os animais domésticos estão sujeitos a diversas condições de saúde, muitas das quais levam ao óbito precoce. A principal diferença entre eles e nós é que, ao contrário da maioria das pessoas, eles são completamente dependentes.

Por causa disso, é muito importante que os tutores saibam quais são os sintomas da raiva no cachorro para buscar atendimento especializado o mais rápido possível. Ao iniciar um atendimento precoce, aumentam as chances de evitar quaisquer tipos de complicações.

Neste artigo, vamos explicar um pouco mais sobre essa doença e te ajudar a identificá-la facilmente para buscar ajuda especializada o quanto antes.

Você está no blog da Rede DOK. Temos uma série de profissionais capacitados para atender seu cachorro.

Veja as especialidades veterinárias atendidas!

O que é a raiva canina?

Antes de detalhar quais são os sintomas da raiva no cachorro, vale entender do que se trata essa doença.

A raiva canina é uma das mais frequentes e letais zoonoses (doença transmitida de animais para humanos e vice-versa) existentes. Ela é causada por um vírus, o qual é transmitido entre mamíferos, tanto aqueles domésticos quanto os selvagens. Naturalmente, isso inclui os cães.

A doença ataca o sistema nervoso periférico e se replica no organismo até atingir o sistema nervoso central, representado pelo cérebro. Considerando a importância do órgão para todas as funções dos mamíferos, o estabelecimento da raiva é irreversível e fatal.

“Raiva canina” é o nome específico dado para a patologia quanto afeta o organismo de um cão.

Levando em conta diferenças de organismos, algumas características mudam entre a sua presença no corpo de cães e quando o vírus afeta outros animais, como os gatos.

Descubra aqui quando levar o cachorro ao veterinário pela primeira vez

Quais são os sintomas da raiva no cachorro?

Os sinais apresentados pelo cão infectado são múltiplos e se apresentam em diferentes fases de evolução da doença. A fim de facilitar explicações, costuma-se dividir a zoonose em duas ou três etapas, dependendo das classificações específicas dos materiais que falam sobre a patologia.

Quando falamos em duas etapas, elas recebem o nome de raiva “furiosa” e “paralítica”.

No caso das classificações em três partes, chamamos de fases: “prodrômica”, “encefálica” e “final”. Independentemente da maneira como são divididos, os sintomas são sempre os mesmos.

Para que você saiba quais são os sintomas da raiva no cachorro, os primeiros sinais notados por tutores são as alterações de comportamento, as quais podem incluir agressividade, ansiedade, apatia, demência, depressão, desobediência, excitação e medo. Esteja atento, nem todos os animais apresentam essas mudanças de humor.

Também nota-se que o cão passa a se esconder em lugares escuros e apresenta sinais de mal-estar como dor de cabeça, de garganta e vômito.

Ele também estará mais suscetível a roer objetos incomuns. Todos esses são sinais da raiva furiosa ou fase prodrômica.

Alguns dias após esses primeiros sintomas, o animal passa a mostrar sinais da raiva paralítica ou fase encefálica, em que desenvolve-se um quadro inflamatório do sistema encefálico. As consequências mais comuns são a dificuldade de engolir, salivação e falhas na coordenação.

É comum que o cão demonstre cansaço extremo, falta de apetite e sede e salivação espumosa. É aqui também que se encontra o sinal mais comumente associado com a raiva, que é a espumação. Esses são alguns dos últimos sintomas da patologia.

Por fim, quando a raiva entra em sua fase final, os sintomas evoluem rapidamente e o cão vai a óbito aproximadamente dois dias após o seu início. Sinais presentes incluem convulsões, paralisia do corpo e coma.

As consequências para cachorros e tutores são devastadoras!

A raiva canina é contagiosa?

Sim, a patologia é contagiosa. Justamente por conta dessa característica é que ela se apresenta como uma doença tão letal e torna obrigatório que tutores tenham conhecimento sobre quais são os sintomas da raiva no cachorro.

A transmissão costuma se dar por meio do contato com a saliva do animal infectado, o que pode acontecer durante uma mordida ou em outras situações.

O compartilhamento de comidas, por exemplo, é uma possível situação de transmissão. Considerando que a raiva, assim como outras patologias, possui alguns sintomas iniciais “silenciosos”, é muito importante que os tutores considerem a vacinação correta dos animais.

É importante dizer que, embora existam diferenças, a raiva canina pode ser transmitida para os seres humanos e para outros mamíferos (tanto domésticos quanto selvagens), como é o caso dos gatos. Por conta disso, a erradicação do vírus é praticamente impossível.

Como saber se o cachorro tem catarata? Descubra agora!

A raiva canina tem cura?

Infelizmente, a doença não tem cura e é mais um motivo para você ficar atento e entender quais são os sintomas da raiva no cachorro.

Quando os sinais se apresentam no animal de estimação, o prognóstico em praticamente todos os casos é o óbito. Dessa forma, os cuidados veterinários estão mais relacionados ao alívio do sofrimento dos cães.

Em muitos casos, o diagnóstico da raiva só é possível após o falecimento, mas os seus sinais são claros o suficiente para que profissionais consigam aferir a situação de maneira adequada. Levando em conta que não existem chances de sobrevivência, a eutanásia costuma ser indicada.

Por conta desse cenário trágico, a melhor forma de combater a raiva é a vacinação. Por meio da dose da antirrábica, o animal fica protegido contra o vírus, evitando que desenvolva a doença. A primeira aplicação deve acontecer aos 6 meses de vida e deve ser repetida anualmente.

Não importa quantas vezes a mensagem seja repassada, sua importância requer repetições constantes: vacine seus bichos de estimação!

A proteção contra o vírus letal da raiva (entre outras doenças) é a única maneira de manter o seu pet saudável por muitos e muitos anos.

Aproveite a qualidade dos hospitais veterinários da Rede DOK para preservar a saúde do seu amigão. Nossas unidades contam com profissionais capacitados nas mais diversas especialidades.

Agende uma consulta veterinária para seu cachorro. Você ama seu pet, nós amamos cuidar dele!

Confira outras postagens

O que fazer quando o gato esta gripado

O que fazer quando o gato está gripado? Entenda as causas e cuidados

Seu gato está gripado e você não sabe o que fazer? Confira 7 cuidados importantes para uma melhora rápida do seu animal de estimação!

LER MATÉRIA
O que perguntar ao veterinário na primeira consulta

O que perguntar ao veterinário na primeira consulta? Veja nossas dicas!

Vai levar o seu pet para a primeira consulta veterinária? Confira 9 dicas e saiba o que perguntar ao veterinário na primeira visita!

LER MATÉRIA
O que fazer quando o gato está babando

O que fazer quando o gato está babando? Veja algumas dicas

Seu gato está babando e você não sabe o que fazer? Confira quais são os principais diagnósticos e tratamentos associados a essa patologia!

LER MATÉRIA